31.5.08
nos 400 anos do Padre António Vieira

Nos 400 anos do Padre António Vieira vale a pena lembrar a sua actualidade. Mas vale sobretudo a pena lembrar que esse homem que todos unanimemente aclamam, foi um dissidente. Nos dias de hoje o seu ensinamento estaria próximos dos teólogos proibidos de ensinar, dos verdadeiros profetas -- aqueles que escandalizam pela sua radicalidade. Estaria próximo dos que são acusados de relativismo porque querem pensar e viver uma Igreja verdadeiramente atenta aos problemas dos homens e sobretudo das mulheres de hoje. 400 anos depois é fácil fazer consenso e dizer que estamos perante um grande homem, esquecendo que António Vieira foi uma voz incómoda e proscrita. Foi expulso do Maranhão pelos colonizadores, foi ameaçado de expulsão da Companhia de Jesus e foi mesmo preso e proibido de pregar pela Inquisição. A melhor homenagem ao Padre António Vieira seria lembrar os profetas mal queridos dos dias de hoje. Só como exemplo pode ler-se o Leonardo Boff e a crónica do Anselmo Borges.



HaloScan.com