1.6.04
Algumas d�vidas minhas...
A respeito de uma frase minha no fim de um post meu do dia 28 de Maio acerca do novo filme do Almod�var: "De qualquer maneira, um homossexual n�o tem que pedir autoriza��o a uma sociedade heterossexualizada para existir, nem desculpa se chocou algu�m, pois n�o?" comentou uma amiga minha que eu falava como algu�m que diz de um mi�do com muito mau aspecto "coitadinho, ele n�o tem culpa de ter nascido".

N�o era isso que eu queria dizer. O que eu queria demonstrar � que falamos muitas vezes em homossexualidade com cuidado, com medo de p�r o p� na po�a, somos "o politicamente correcto". N�o se pode atacar um homossexual por nada do que ele fa�a face ao sexo porque estamos a discriminar.

H� uma discrimina��o que pode ser muitas vezes positiva, mas que n�o invalida que existam muitas vezes atitudes dos homossexuais que merecem de facto rep�dio: usar o sexo de maneira pornogr�fica n�o � uma boa maneira de ver o sexo para mim.

N�o digo com isto que vejo sempre o sexo com amor acarretado... mas um filme que faz do sexo uma maneira de gerar pol�mica e chocar quem o vai ver, n�o me parece que seja um filme que ajude � luta dos homossexuais por direitos iguais e inclus�o. E uma pessoa como o Almod�var deveria perceber isso, afinal tenta-se a inclus�o mas estamos num tempo em que estamos a tentar, ora ele sabe que o que vai provocar aquele filme � indigna��o e n�o compreens�o. O "pois n�o?" final da minha frase pretendia, neste sentido, funcionar apenas como provoca��o.

"Salto Mortal" � um livro que li e de que gosto imenso, foi escrito por Marion Zimmler Bradley. A hist�ria passa-se entre dois trapezistas voadores de um circo que se apaixonam, se amam. Fala do amor deles e do trap�zio como arte. � uma hist�ria muito bonita que me fez compreender melhor o Amor entre homossexuais. Esse livro parece-me uma �ptima maneira de repudiar os preconceitos de hetero e homo sexuais; o filme do Almod�var, a meu ver, faz exactamente o contr�rio.

Pe�o desculpa se pare�o t�o rid�culo quanto um preconceituoso a tentar ser despreconceituado.



HaloScan.com