3.6.04
"dar outro destino � aus�ncia de amor"
A �ltima Terra da Alegria traz-nos muitas e boas leituras. N�o vou fazer a recens�o completa, ainda que vontade n�o faltasse.
O Miguel escreve sobre "a interrup��o volunt�ria do di�logo", a prop�sito do n�odebate que foram as �ltimas discuss�es sobre a interrup��o volunt�ria da gravidez. Pedro Strecht foi um dos que recusou a dicotomia do "tudo ou nada", num texto fabuloso chamado "dar outro destino � aus�ncia de amor" que acaba assim:

�Acordaremos para formar sociedades melhores quando soubermos dar ao mal-estar, � solid�o, � tristeza, enfim, numa s� frase, � aus�ncia de amor, um outro destino. Quando estivermos mais aptos a apoiar e a integrar do que a isolar ou excluir. Mais � vontade para compreender do que para punir. Mais activos em tudo aquilo que simboliza vida, sendo que vida n�o � apenas a aus�ncia de uma morte f�sica, porque h� mortes ps�quicas que n�o se contabilizam. Todos unidos em torno dos fr�geis, dos que se sentem t�o mal que preferem o horror de mais um sofrimento a seguir em frente, quando seguir n�o significa nada de bom para quem fica, pois muitas vezes, quando h� um aborto, n�o morre apenas um futuro ser. Morrem quase sempre dois, por vezes tr�s, pois quem fica n�o fica mais igual. E isto n�o � uma ou outra lei que muda.�



HaloScan.com